TLD

From Portuguese ICANNWiki
Revision as of 21:22, 15 December 2016 by Lmoura (talk | contribs) (Primeiro post)
(diff) ← Older revision | Latest revision (diff) | Newer revision → (diff)
Jump to: navigation, search

Um Top-Level Domain (TLD, também conhecido como string) é o último trecho de um nome de domínio ( na verdade todo domínio ainda possui mais '.' no final) por exemplo, .com, .net, .us, .info, etc.[1] Cada TLD é gerenciado por um registry.

Variedades de TLDs

Existem diferentes tipos de TLD's.


História

A necessidade por uma hieraquia DNS surgiu com a popularidade da Internet na esfera acadêmica no início dos anos 1980s, que trouxe junto uma necessidade de uma Internet descentralizada. As comunicações entre o The Stanford Research Institute NIC e outras instituições incluem planos para criar a hierarquia DNS, e pode ser encontrada em RFC 805 (ainda sem tradução para português), um grupo de documentos de 1982. Esse documento determina muitas coisas básicas do que viria a ser o DNS, incluindo a necessidade por TLDs para providencia um ponto de início fixo para consultas (queries) e a necessidade de SLDs serem únicos. Surgindo desta forma a necessidade de um tipo de administração registrar, e com a ajuda da, recém surgida, comunidade de tecnologia da informação que reconheceu a responsabilidade de distribuição de cada domínio servidores de domínio individuais.[2]


Inovações

Na conferência de Seoul em 2009, ICANN aprovei o IDN ccTLD Fast Track process, que permitiu ccTLDs serem escreitos em caracteres não latinos. Rússia, Etido, Arábia Saudita e Emirados Árebes Únidos são alguns dos primeiros países a avançar no processo de implementação e aplicação.[3]

Após seis anos de procesos de desenvolvimento, ICANN lançou o New gTLD Program na conferência de Singapura em junho de 2011. Essa expansão sem limites do program permitiu que qualquer pudesse aplicar para ter e rodar praticamente qualquer string de domínio pela primeira vez na história da Internet. [4]. A primeira rodade do programa de novos gTLD poderia criar no máximo 1.409 novos TLDs.[5]


Referências